56º Festival Música Nova “Gilberto Mendes” conta com gravações abertas ao público

Concertos serão gravados nos dias 18 e 20 de janeiro, às 20h, no Auditório da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP


Transmissões do Festival Música Nova acontecerão em março, mês de realização do festival


Foto: André Estevão/Divulgação

Ribeirão Preto recebe concertos que farão parte do 56º Festival Música Nova “Gilberto Mendes”, nos dias 18 e 20 de janeiro, sempre às 20h, no Auditório da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP. A entrada é gratuita.

Na próxima terça-feira, dia 18 de janeiro, às 20h, o recital de abertura terá a participação da cantora Sarah Migliori (mezzo-soprano) e do pianista Rubens Russomanno Ricciardi, em um programa dedicado a Hanns Eisler, Cláudio Santoro e Gilberto Mendes, três dos compositores mais referenciais à filosofia do festival, por conta de suas canções populares modernas, compostas entre 1930 e 1960, gênero que posteriormente influencia a Bossa Nova.

Já na quinta-feira, 20, às 20h, ocorre o concerto do Ensemble Matemanuque, grupo de música de câmara da USP de Ribeirão Preto, contando com as participações de Rogério Wolf (flauta), Joel Gisiger (oboé), Sérgio Burgani (clarineta), Lucca Zambonini Soares (trompa), Sandra Ribeiro (fagote), Giovana Ceranto (piano) e Lincoln Reuel Mendes (contrabaixo), além da direção artística de Rubens Russomanno Ricciardi.

Contemplando a filosofia do Festival Música Nova (FMN) de promover novos talentos, dois jovens compositores, ambos formados na USP-RP, Vitor Zafer e Lucas Pigari, terão suas obras recém compostas apresentadas em estreias mundiais. O programa contempla, ainda, as obras de Gilberto Mendes e Rubens Russomanno Ricciardi.

A 56ª edição do FMN “Gilberto Mendes” é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio do ProAC, do NAP-CIPEM do Departamento de Música da FFCLRP-USP e da ALMA Ribeirão Preto, com apoio do Laboratório Behring de Ribeirão Preto, com a realização de testes para cantores e músicos de sopros, por conta da pandemia da Covid-19. 

As transmissões acontecerão em março, mês de realização do festival, via canal do Youtube da USP Filarmônica e da própria FMN, com concertos, palestras e oficinas de Ribeirão Preto, Santos e São Paulo.